+55 (11) 2078-4221

Anual ou mensal? Como escolher o contrato certo para sua cloud

12

set, 18

Anual ou mensal? Como escolher o contrato certo para sua cloud

Entenda as diferenças dos modelos de cobrança e descubra qual é a melhor opção de consumo de recursos em nuvem para a sua empresa

A computação em nuvem representa uma ruptura no modelo de negócios à medida que transforma o consumo da TI, da compra para o pagamento do recurso como um serviço. Essa migração mexe com fluxos financeiros do fornecedor, dá mais flexibilidade ao comprador e pode se desenvolver de diversas formas

Se a sua empresa pretende atuar com cloud, estabelecer um sistema de faturamento para poder receber o pagamento de forma recorrente é um dos primeiros passos mais cruciais para sua operação.

Além de encontrar uma plataforma de faturamento confiável, precisará decidir que tipo de programação de faturamento vai oferecer. Para a maioria das companhias, isso significa receber com base anual ou pagamento com base mensal. Mas, dito isso, qual desses dois modelos é o melhor? É essa questão que pretendemos responder aqui.

Cada modelo tem seus prós e contras para você e seus clientes. O faturamento anual é uma opção popular para muitas empresas, pois oferece um ano inteiro de receita de uma só vez e garante a retenção dos clientes por um período mínimo de 12 meses. Isso é importante em termos do valor vitalício de cada um de seus clientes e permite que você demonstre os benefícios de longo prazo de seu serviço para incentivar a renovação após o primeiro ano.

Além disso, logisticamente, o faturamento anual é menos incômodo (na medida em que ocorre onze vezes menos dentro do intervalo de um ano). Por outro lado, mais dinheiro e compromisso exigidos antecipadamente significam que o faturamento anual pode, às vezes, dissuadir clientes em potencial de assinar.

No modelo anual, a quantidade de licenças acordadas no início do contrato deverá ser a mesma ao longo dos 12 meses, independentemente da necessidade mensal do usuário. Isso significa certa limitação em termos de flexibilidade por parte do usuário para aumentar ou diminuir o número recursos.

Em outras palavras: se o varejo XYZ contrata 20 licenças do Office 365 para seus funcionários, mas, ao longo do ano, a demanda aumenta e ela precisa de ferramentas para mais 10 colaboradores, será preciso abrir um novo contrato. Como ela contratou a solução por um período de 12 meses, estará vinculada ao contrato inicial e não existe a possibilidade de diminuir seus gastos ou cancelar seu contrato, sem que isso considere mudança no contrato.

 

E o faturamento mensal?

O faturamento mensal tornou-se o padrão para a grande maioria das empresas. Tanto é que, uma pesquisa mostrou que cerca de 70% das empresas de cloud ofereciam exclusivamente esse modelo. O motivo? Porque fornece uma taxa inicial muito mais gerenciável, incentivando os possíveis clientes a se inscreverem, testarem os benefícios e ampliarem o uso de acordo com a demanda.

Já no modelo de contrato mensal, como o Cloud Service Provider (CSP) da Microsoft, por exemplo, você poderá oferecer mais flexibilidade na quantidade de licenças e a liberdade de cancelamento a qualquer momento. Assim, o cliente paga apenas pelo o que utiliza, fazendo com que o seu orçamento se torne previsível.

Com o faturamento recorrente automatizado, as faturas mensais podem até voar sob o radar orçamentário de muitas empresas. Pelo lado da oferta, porém, há um pouco mais de complexidade – que é altamente mitigada quando a revenda fornece soluções através de parceiros de distribuição, como a Ingram Micro Cloud.

 

Por que não ambos?

Naturalmente, não há motivos para não oferecer ambos modelos de precificação aos seus clientes e permitir que eles decidam qual deles é o melhor para eles. Isso encorajará as empresas mais inclinadas a assinar, em vez de alienar uma proporção de clientes em potencial.

Muitas companhias oferecem o faturamento mensal como padrão, enquanto fornecem aos clientes incentivos para assinar contratos anuais para aumentar a receita inicial e reduzir a taxa de cancelamentos. Incentivos anuais para contratos podem incluir “um mês grátis” ou “20% de desconto sobre preços mensais”.

Oferecer ciclos de faturamento entre anuais e mensais, como duas vezes ao ano, bimestralmente ou trimestralmente, também pode oferecer incentivos semelhantes. Porém, é preciso processos bem definidos e foco nas demandas dos clientes para posicionar ofertas da melhor maneira possível.

COLOR SCHEME Unlimited color options are avaliable via Options Panel.