+55 (11) 2078-4221

EaaS ou XaaS? Bem-vindo ao mundo do Tudo-Como-Serviço

A nuvem trouxe consigo uma reformulação das arquiteturas e agora permite evoluir modelos de negócio cada vez mais “as a services

Tudo que pode virar serviço, vai virar serviço. Os players da indústria TI já perceberam isso e, com uma velocidade impressionante, movem seus portfólios para que o que era um produto passe a ser “as a Service”.

Como o mercado de tecnologia também é bom em criar sigla, já definiu dois acrônimos para sintetizar a tendência: uma para caracterizar a tendência: EaaS (que significa Everthing as a service) ou XaaS (sendo que o “X” é a incógnita matemática que pode ser substituído pela inicial do produto que está sendo oferecido).

O fato é que o movimento representa uma inclinação rumo a um novo fluxo de receita ou plano de negócios – o XaaS/EaaS é uma transformação estratégica e operacional que poderá mexer com estruturas estabelecidas.

Durante a última década, o impacto dos imperativos de negócios e um cenário de tecnologia em rápida evolução levaram muitas empresas a revitalizarem sistemas que executam processos de back e front office.

O avanço da nuvem trouxe consigo uma reformulação profunda das arquiteturas empresariais e construção de novas plataformas que permitem que a tecnologia seja mais simples e eficiente, garantindo que empresas sejam mais ágeis, flexíveis e alinhadas às expectativas dos usuários.

Quanto aos imperativos de negócios que muitas vezes impulsionam os esforços de revitalização dos alicerces tecnológicos, o ritmo da inovação continua a acelerar, oferecendo oportunidades sólidas para reconectar a maneira como as empresas trabalham, engajar clientes e parceiros de negócios e competir.

Globalização, aumento da atividade da concorrência e ameaças cibernéticas estão pressionando os ecossistemas de TI e os modelos de entrega. Novos produtos e ofertas digitais, juntamente com forças poderosas como análises, mídias sociais e dispositivos móveis, estão dando origem a modelos de negócios construídos em torno de experiências intuitivas e baseados em dados, transações e sistemas subjacentes de missão crítica.

É justamente essa revitalização do núcleo de TI das empresas que criou alicerces para que todo o entorno de sistemas orbita esse novo mundo possa se transformar também em serviço, impulsionando organizações em suas jornadas digitais.

Consultorias veem XaaS/EaaS como um plano estratégico e operacional que transformará ainda mais os modelos de negocio existentes e a postura dos compradores de tecnologia nos próximos anos.

A ideia por traz disso reside no fato de que o “tudo como serviço” prevê recursos, produtos e processos de negócios não como ofertas verticais discretas operando individualmente em silos, mas como uma coleção de serviços horizontais que podem ser acessados e aproveitados além dos limites organizacionais.

Assim, com algumas atualizações técnicas e APIs implementadas estrategicamente, o módulo de atendimento ao cliente em seu sistema ERP usado exclusivamente para suportar clientes externos também pode ser aproveitado por outros departamentos: pela TI para consultas de suporte técnico, por RH para clientes internos e por logística de suporte a fornecedores, por exemplo.

O que iniciou basicamente como um processo técnico de revisão de sistemas legados se torna um esforço operacional e de negócios mais amplo para criar mais eficiências e envolver clientes, funcionários e parceiros de negócios de novas maneiras.

Esse esforço também implica a construção de um catálogo de ativos que incorporam propriedades intelectuais existente e estabelecem plataformas para investimentos em ecossistemas que podem, por sua vez, levar a novos produtos ou até mesmo a modelos de negócios.

Para os CIOs, o XaaS é encarado também como uma maneira de ajudar a justificar os investimentos essenciais, se bem que sem glamour, no conselho. Em muitas empresas, abordar os desafios de confiabilidade, segurança e escalabilidade em sistemas principais legados é, do ponto de vista técnico, essencial.

Há muita oportunidade para inovar, uma vez que o alicerce do “como serviço” esteja construído. Cabe as empresas olharem isso com cuidado e entender como expandir o modelo, avançando na estrutura de novas ofertas.

COLOR SCHEME Unlimited color options are avaliable via Options Panel.